World Volunteer Web Home  
Volunteerism worldwide: News, views & resources
  Home   About us   Contact us   Contribute   Search   Sitemap 
 
Trote em alunos troca violência por ODM
10 January 2005

Sao Paolo: Desde 1998, em algumas faculdades e universidades brasileiras, o tradicional "trote" dado pelos alunos veteranos aos recém-chegados mudou. Foi nesse ano que a Fundação Educar criou o Trote da Cidadania, uma iniciativa que tem por objetivo colocar os universitários para realizarem atividades sociais no início de ano, em vez dos conhecidos trotes humilhantes e violentos.

Em 2005, 20 mil jovens de todo o país serão mobilizados. O tema deste ano são os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio das Nações Unidas.

"Nossa primeira ação vai ser realizar oficinas sobre o assunto com os alunos veteranos", explica Maria Eugênia Sosa, colaboradora da Fundação Educar. Essas oficinas começarão em 13 de janeiro em São Paulo, Salvador, São Carlos, Recife, Fortaleza, Brasília, Belém, Manaus, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Florianópolis, Campinas e Curitiba. A intenção é reunir jovens que estejam interessados não somente em aplicar um trote diferente, mas também trabalhar com voluntariado e responsabilidade social no ambiente universitário durante todo o ano. Nas oficinas, eles estudarão atividades a serem propostas aos novos alunos e outros pontos importantes do Trote da Cidadania.

Tanto calouros quanto veteranos receberão o "Kit Universitário Cidadão". Nele estão inclusos três livros, um sobre o Trote da Cidadania, um sobre os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio ("8 Jeitos de Mudar o Mundo - na universidade") e um último sobre como realizar um projeto voluntário ("Mãos à Obra"). Serão distribuídos 10 mil desses kits. Universitários que queiram realizar projetos com crianças podem solicitar um dos 200 mil livros infantis sobre o assunto feitos pela Fundação.

A iniciativa de utilizar os Objetivos do Milênio no Trote da Cidadania deste ano veio dos próprios membros da Fundação Educar. Anteriormente, eles já haviam trabalhado com o PNUD na criação das cartilhas sobre os Objetivos. "Achamos essa idéia de trabalhar os Objetivos com os universitários muito boa e apoiamos a iniciativa", explicou Dirk Hegmanns, analista de programa da Unidade de Avaliação de Políticas e Desenvolvimento Local do PNUD Brasil.

"Nossa primeira experiência de trabalho com os Objetivos da ONU foi muito positiva. Logo depois que ela acabou, pensamos: precisamos levar isso aos universitários", conta Maria Eugênia. "Os jovens estudantes de curso superior têm um enorme potencial para disseminar a importância dos Objetivos. Acreditamos que, se eles comprarem essa idéia, não vai demorar para que ela se multiplique entre a sociedade", completa.

Os organizadores esperam, no entanto, que os Objetivos não fiquem na cabeça dos universitários somente durante o início do ano letivo. Eles serão estimulados a participar de outros projetos durante o ano, como o Prêmio Ethos-Valor, feito em parceria com o jornal Valor Econômico, o Jogo da Cidadania e o trabalho de Capacitação de Empresas Juniores. No fim do ano, os estudantes que participarem desses projetos de voluntariado poderão ir ao Encontro Aliança Brasil Universitário, para trocar experiências.

O patrocínio do Trote da Cidadania vem da DPaschoal e do Instituto Pão de Açúcar. Além disso, a Rádio 89 e a MTV estão apoiando a divulgação do projeto. Há contribuições também do PNUD, do UN-Voluntários (Programa de Voluntários das Nações Unidas), do Centro de Voluntariado de São Paulo, dos Parceiros Voluntários, do Rio Voluntário, da AMCHAM (Câmara Americana de Comércio), da Pastoral da Criança, do CIEE (Centro de Integração Empresa-Escola), entre outros parceiros.

Read more

De: Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - Brasil